Feeds:
Posts
Comentários

Marcelo Fidalgo

Eu e mais quatro colegas de classe fizemos um documentário sobre o Juventus da Mooca. Fomos a partida contra o Guarani, decisiva na luta contra o rebaixamento. Outro dia eu escrevo um post sobre a partida e sobre o trabalho de fazer o documentário. Por enquanto, eu deixo o link do vídeo para vocês conferirem.

http://www.youtube.com/watch?v=iRaK-mz5BvU

Leia mais:

Futebol Sonegado

“Sou Asseada”

Marcelo Fidalgo

Na visita que fiz a Joaquim Matheus, um veterano da FEB (Força Expedicionária Brasileira), ele me falou das situações extremas que a guerra leva as pessoas. Matheus comentou que muitas italianas se prostituíam por um prato de comida, uma barra de chocolate ou um maço de cigarros. Matheus me contou assim, uma das muitas histórias de degradação que ele passou durante a guerra:

“Já era noite naquele dia. Eu estava me divertindo com outros soldados na rua. Era nosso dia de folga. Nesses dias íamos atrás de diversão e, principalmente, de mulher. Eu estava sozinho na calçada quando um garoto, adolescente, veio em minha direção. Ele disse:

– Sê quer mulher? Tem uma naquela casa.

Continuar Lendo »

O lumpemproletariado é, para Marx, a camada social mais carente da sociedade, composta por indivíduos extremamente miseráveis, despossuídos de consciência política e desvinculados da produção social, ao contrário dos proletariados.

No Brasil do século XXI os lúmpens são numerosos: pertencem a esta subclasse os mendigos, moradores de rua, prostitutas do baixo meretrício, criminosos peixe-pequenos, catadores, entre outros sonegados, ou seja, toda classe E e boa parte da D.

Continuar Lendo »

Por Gabriela Portilho

Marcelo Fidalgo

Não há como não ver. Todos os que passam na Rua Libero Badaró, no centro, percebem, com um misto de espanto e admiração, o Condomínio Sampaio Moreira, o maior prédio de São Paulo. Na imensidão de seus doze andares, as autoridades chegaram a ficar preocupadas com o risco de uma edificação tão alta cair com ventanias e sugeriram que ele fosse construído com dois andares a menos. Mas os engenheiros e arquitetos mostraram que era possível e agora todos admiram o tamanho do prédio. O Sampaio Moreira é uma atração por ser o primeiro arranha-céu da cidade.

Mas isto foi em 1924. Hoje, poucos percebem o condomínio. Cercado por prédios muito maiores e melhores tratados o antes maior prédio da cidade passa anonimamente pela população que diariamente circula pelo centro da cidade. “No domigo eu estava comendo numa churrascaria do outro lado da rua e nem olhei para o Sampaio Moreira. Ele está muito escondido entre esses prédios. E eu trabalho aqui”, afirmou Renato, recepcionista do condomínio.

Continuar Lendo »

Heróis Sonegados

Marcelo Fidalgo

Tancredo Neves e Ulisses Guimarães são até hoje considerados heróis por terem lutado pela volta da democracia no Brasil. No entanto, os pracinhas, que lutaram na Segunda Guerra Mundial, ícone global de vitória da democracia sobre regimes totalitários, são ignorados pela população, pela mídia e pelo exército.

No último sábado, fui à casa de Joaquim Matheus, ex-combatente da infantaria brasileira na Segunda Guerra Mundial. Na FEB (Força Expedicionária Brasileira), Matheus era chefe da munição, carregava armas para abastecer seu pelotão. Após a guerra, ele enfrentou dor nas costas durante grande parte de sua vida. Depois de uma cirurgia para tentar aliviar esse sofrimento, Matheus agora não consegue andar e tem parte do corpo paralisado. Herança da guerra e de uma operação mal-sucedida.
Continuar Lendo »

Marcelo Fidalgo

Consegui conversar com uma garota que trabalhava no prive que visitei no último post. Patrícia me contou mais sobre a casa e sobre sua vida e rotina diária.

Patrícia tem 25 anos e mora no bairro de Itaim Paulista, um dos mais pobres da zona leste da capital. Ela é baixa, morena, possui seios e quadris de tamanho médio. Veste uma lingerie com top azul e calcinha branca. É uma moça razoavelmente bonita, bem cuidada, daquelas que não chamam atenção na rua nem para bem, nem para o mal. É casada e mãe de dois filhos, uma menina de cinco anos e um menino de 1 ano e meio. Enquanto não está trabalhando, gosta de assistir desenho animado com eles.

A garota conta que seus hábitos mudaram muito, no início do ano, após começar a trabalhar como prostitua. Ela passou a comprar artigos de grife e a usar roupas mais justas. Agora ela consegue perceber se uma mulher é puta ou se um homem costuma freqüentar um puteiro pelo cheiro.

Continuar Lendo »